10 dicas PODEROSAS para fazer e-mail marketing de qualidade

Olá, hoje quero deixar 10 dicas poderosas para você que faz e-mail marketing. Essas dicas são um resumo de anos da minha experiência utilizando este meio de comunicação.

Acredite, mesmo nos dias atuais, o e-mail marketing é a melhor forma de comunicação com seus leads, prospects e clientes.

1 – O assunto deve chamar a atenção, pra que seja impossível não abrir

O assunto do seu e-mail é extremamente importante. Ele é a porta de entrada para qualquer ação que o destinatário tome.

Se o leitor não abrir seu e-mail, de nada adiantará ter um conteúdo maravilhoso que nunca será lido.

De acordo com um levantamento da Baydin, (provedora de serviço de gestão de e-mail), o internauta “comum” recebe 147 mensagens por dia e apaga 48% delas. E qual dos lados das estatísticas você quer estar?

Seja criativo, faça algo diferente na escolha do assunto.

Algumas ideias:

  • Faça perguntas
  • Convide o leitor a tomar uma ação
  • Apresente uma super promoção.
  • Desperte a curiosidade dele.
  • Use palavras de ação como Descubra, Faça, Conheça
  • Use a dica número dois deste artigo

Portanto, não pense duas vezes antes de gastar tempo com o seu título.

2 – Seja informal

Você deve pensar no destinatário como UMA PESSOA, nada mais que isso. Então, converse, dê risada, interaja com seu destinatário como você conversa com seu amigo. A informalidade vai transformar o seu destinatário em visitante.

Uma ótima dica é escrever usando seu nome ao invés do nome da empresa ou do site.

Então, ao invés de mandar  o e-mail assim:

10 dicas PODEROSAS para fazer e-mail marketing de qualidade

Eu prefiro enviar:

Ricardo Santis, confira minhas 10 dicas para fazer e-mail marketing de qualidade

Informalidade cria uma conexão mais forte com o leitor, além de ser um email mais pessoal.

Falando em e-mail mais “pessoal” vja a dica três.

3 – Seja Breve! Evite um e-mail longo, vá direto ao assunto

Essa dica serve para qualquer tipo de comunicação, seja texto, vídeo ou apresentações.
Seja pra um banner, ou seu cartão de vistas, NÃO COMPLIQUE, Seja rápido e direto.

O tempo é nosso ativo mais precioso. Afinal, podemos vendê-lo, mas nunca poderemos comprá-lo. Pare de desperdiçar o tempo das pessoas. Apenas envie um email quando tiver algo útil para falar. E seja breve.

E quando enviar seja a melhor mistura de breve com completo.
Sim isso é possível, revise comigo:

A essa altura o destinatário já virou leitor. Seu e-mail já foi aberto, seu provável cliente/visitante já mostrou interesse no seu assunto. Então foque no próximo passo: “OClique” também chamado como “CTA”.

Bônus: O quanto breve devo ser? Escreva apenas o essencial. E nada mais.

4 – Se possível personalize suas mensagens, seja mais “pessoal”

Usar o nome do destinatário no assunto, ou no corpo, do email pode ser uma ótima alternativa. mas claro, isso é uma questão delicada, na verdade, é uma questão de escolher. Devo usar ou não?

Para montar sua lista você precisa adicionar o campo “nome” nos formulários de cadastro (Newsletter) de seu site, blog.

Ao fazer isso você cria uma barreia para uma parcela dos usuários, pois eles são mais sensíveis a divulgar dados pessoais em sites recém conhecidos.

Mas tudo na vida é uma questão escolha. E escolhas possuem um trade-off, você ganha de um lado, mas perde do outro.

Aqui você pode reparar (no rodapé da página) que pedimos o nome e e-mail. Nós enviamos e-mails personalizados para nossa lista. Mas na maioria dos sites que capturam emails, você verá que é exigido apenas o e-mail da pessoa.

Quando você exibe o nome no e-mail enviado, o aumento de cliques pode ser de até 14%.

Mas qual é o trafe-off?

  • Ou você captura mais emails, pedindo apenas o e-mail e não pedindo o nome.
  • Ou você captura menos emails, pedindo o e-mail e o nome, conseguindo uma lista mais completa.

Prefiro coletar os dois dados, pois meus destinatários já conhecem esse funcionamento, são acostumados com sites como o meu.

Bônus: No seu site, ou blog, faça alguns testes A/B. Avalie seu conteúdo como quem visita pela primeira vez, e claro, estude o perfil de quem está visitando. Então depois disso decida, meu formulário será com, ou sem nome?

5 – Vai enviar? Pense em uma versão mobile

Não é nenhuma novidade, já cansei de avisar, e agora canso de repetir. NÃO ESQUEÇA DO MOBILE.

[idea]

Bônus: Leia sobre design mobile no meu artigo “5 coisas que cada ‘Mobile Design’ deve ter” em Janeiro de 2012 no blog da Finalizart.

[/idea]

Hoje estudos mostram que 38% das pessoas abrem emails no seu aparelho móvel.

A dica aqui é procurar um bom software de email que seja responsivo. Ou seja, o email entregue por ele irá se adaptar dependendo do tamanho da largura desse aparelho.

Eu conheço poucas soluções com esta funcionalidade, e eu sei que são muitos. Mas recomendo aqui as que conheci e algumas que usei.

São eles Mailchimp, e GetResponse.

Para criar Layouts recomendo o Ink, ou baixe seu tema  no Theme Forest.

Se você “manja dos paranauê” use CSS Media Queries quando criar seu template do zero.

Lembre-se sempre de testar como ficará o seu email em um smartphone (como o iPhone) antes mesmo de enviar o seu email para sua lista.

6 – Use um gerenciador de emails

Essa talvez seja a melhor dica que você vai ler aqui, sim porque é fantástico usar um gerenciador de envios. Existem diversos mas vou focar no que eu uso.

Lembrete: Estou falando de gerenciador de envios SMTP, não de programas que disparam as mensagens para os servidores SMTP, ok?

MailGun é pra mim a melhor forma de controlar meus e-mails enviados.

Ele é extremamente completo, com relatórios configuráveis (pra quem entende de programação) e pode ser usado em qualquer disparador de email.

Pontos positivos:

  • 10.000 Envios gratuitos por mês (não acumula).
  • Você pode cadastrar qualquer domínio rapidamente, sem limites.
  • Crie quantas contas “@seudominio.com” você quiser, sem limites.
  • Relatórios em tempo real, você.
  • Você pode enviar de qualquer programa disparador, basta configurar o SMTP do domínio, usuário e senha. Pronto, o resto fica por conta do MailGun.
  • Ótima relação Custo/Benéfico.
  • Fácil integração com várias linguagens de programação. Ruby, PHP, Java etc.
  • Ele tenta reenviar três vezes antes de marcar o e-mail como inválido
  • Sem limite de envios por minuto/hora/dia
  • Opção de adicionar automaticamente ao rodapé da mensagem um link de descadastrar. Você não precisa mais atualizar sua lista. Mande para todos, o MailGun sabe pra quem pode, ou não pode entregar.

Pontos Negativos:

  • Depois de 10.000 envios você paga a cada 1.000 envios, mas não é tão caro.
  • O Site é em inglês

7 – Facilite o CTA (Call to Action)

Essa dica é ESSENCIAL. Mantenha sua CTA visível. CTA (chamada para ação) é o seu link, o seu botão que irá direcionar o leitor para a página que você deseja.

Tente colocar sua CTA mesclada com o conteúdo. Somente em último caso coloque no final do e-mail, sua CTA pode ficar invisível para os leitores que não rolarem para baixo seu e-mail.

A melhor estratégia é repetir sua CTA ao longo do e-mail, mas sem exageros. Seja informal na distribuição dos links. Faça com que o leitor não precise rolar muito o email para encontrá-la.

[idea]

Bônus: Após se despedir, utilize um P.S. para lembrar o leitor de tomar algum tipo de ação (call to action) como clicar em um link.

[/idea]

8 – Coloque mais links, e evite imagens

Para Imagens:

Alguns dos serviços de email pedem o leitor para confirmar o uso de imagens em emails, sendo uma barreira entre seu conteúdo e o leitor. Se o seu email tiver várias imagens, ele não aparecerá corretamente, diminuindo a taxa de clique do seu email.

Eu sei que é praticamente impossível não usar imagens. Então use imagens de maneira que mesmo bloqueadas seu layout não fique uma bagunça. Ou trabalhe mais a sua tipografia, seja criativo nesse quesito.

[idea]

Bônus: Leia mais sobre tipografia nesse artigo 5 dicas para uma Tipografia Impactante

[/idea]

Links:

A matemática é simples. Quanto mais links no email, maior as chances deles serem clicados.

Lembre o leitor em vários pontos do benefício que ele terá ao clicar no seu link.

Bônus: Mostre pro seu leitor a vantagem que ele vai ter com seu produto. Muitos mostram como o produto é bom mas, o leitor quer saber como o produto pode ser bom para ele. Então mude a abordagem dos textos, foque no leitor.

9 – Continue testando SEMPRE!

Como diz um slogan famoso “Keep Walking”, revise cada uma das dicas. Teste, teste e teste novamente. Minhas dicas podem não ser as melhres práticas daqui um ano, então teste. Teste e compare os resultados.

Teste modelos de títulos diferentes. Teste formatos de conteúdos (no email) diferentes. Pratique o ABT (Always Be Testing), estude sobre testes A/B.

Quando compramos um carro não fazemos o Test-Drive? Você não tem como garantir que algo realmente funciona, a não ser que você teste.

10 – Melhore acompanhando os melhores no assunto

Acompanhe outros do seu ramo. Não pelo conteúdo, mas para conhecer com o que eles fazem. Cadastre-se na lista de email de grandes nomes sobre email marketing. Lojas virtuais, blogs, e tudo que for viável pra você.

[idea]

Bônus: Observe com atenção seus emails. Eu garanto que você vai aprender algo novo.

[/idea]

Conclusão

Eu realmente espero que essas 10 dicas sobre email marketing tenham sido úteis para você, se apenas uma delas ajudou eu já fico feliz.

Mas agora, você precisa colocá-las em prática. Pegue minhas dicas e transforme em ação. Se tiver muitas tarefas para melhorar sua comunicação por email, guarde esse artigo para você lembrar de voltar aqui e aplicar as dicas.

Ou se você tiver um amigo que também possa se beneficiar dessas dicas, compartilhe esse artigo com ele. Desse modo, vocês podem ir aplicando juntos essas mudanças.

Sucesso sempre.
Ricardo Santis

Relembre as 10 Dicas:

1 – O assunto deve ser conquistar, de forma que seja impossível não abrir

2 – Seja informal

3 – Seja Breve! Evite um e-mail longo, vá direto ao assunto

4 – Se possível personalize suas mensagens, seja mais “pessoal”

5 – Vai enviar Newsletter? Pense em uma versão mobile

6 – Use um gerenciador de emails

7 – Facilite o CTA (Call to Action)

8 – Coloque mais links, e evite imagens

9 – Continue testando SEMPRE!

10 – Melhore acompanhando os melhores no assunto

3x referências (os primeiros passos para $200M)

O Harry’s é um serviço de assinatura semelhante ao famoso “One dollar shave club”, adquirido há pouco tempo por US $1 bilhão.

A Harry’s tem mais de 3 milhões de clientes recorrentes mensais e gera mais de US $ 200 milhões em receita.

Mas em 2013 eles não existiam.

Quais foram os primeiros passos que você pode replicar?

1. Eles se concentraram em referências (indicações) como sua principal fonte de clientes. Então, eles criaram um concurso simples: ganhe um creme de barbear grátis, indicando 5 amigos, e o grande prêmio – um ano de barbear grátis -, indicando a 50 amigos.

2. Foi criado uma “landing page” simples, focada em resolver um dos principais pontos problemáticos do mercado de laminas de barbear – para tornar o barbear de qualidade mais acessível.

3. Harry tinha 12 membros na equipe na época. Cada um deles notificou seus amigos e familiares sobre a competição.

4. Receberam a atenção dos meios de comunicação, como Forbes, Marketing Week, etc., atacando a Gillette, que detinha 66,3% da participação de mercado em 2013.

Resultado: eles ganharam 23.000 endereços de e-mail.

5. Depois que as pessoas se inscreveram, eles foram convidados a convidar seus amigos para a chance de ganhar os prêmios.

Resultado: 23.000 pessoas iniciais indicaram cerca de 77.000 amigos (= referências mais do que triplicaram a lista de emails).

6. Em 7 dias, logo após ganharem 100.000 endereços de e-mail, eles lançaram seu site de comércio eletrônico e suas vendas explodiram.

Quatro anos após o lançamento da Harry’s, as indicações continuam sendo uma grande parte do tráfego deles (mais de 70.000 sessões por mês).

Conheça mais sobre a Harry’s clique aqui

Fonte: sleeknote.com

2 Palavras que Diminuem o CPA em 2 vezes

Você gostaria de diminuir seu custo por aquisição (conversão) em 2,58 vezes?
Com certeza. 🙂

Isto é exatamente o que a AdEspresso conseguiu alcançar com apenas 2 palavras inúmeras vezes enquanto realizava testes A/B em milhares de anúncios.

Quais são essas duas palavras?

Dê uma olhada nestes 2 testes A/B:

Você notou essas duas palavras poderosas?

Sim, você está certo, elas são “Free ebook”.

Se você esta promovendo seu e-book, use sem pensar.

Menos distração, foco máximo nessas duas palavras produzirão os melhores resultados.

Fonte: ADEspresso

Método AIDA

O Método AIDA é uma técnica muito utilizada em Marketing (criada em 1898 por St. Elmo Lewis, cinco anos antes da Ford lançar seu primeiro automóvel) para a produção de conteúdo que possa atrair o interesse e principalmente levar o leitor a uma ação, seja de compra, compartilhamento ou recomendação do assunto.

Trata-se de uma fórmula simples mas extremamente eficaz, que pode ser utilizada por todos. É amplamente utilizada para criar cartas de vendas ou qualquer tipo de informação importante que você deseja passar para seus fãs, leitores e clientes.

Este método ou fórmula, usado de forma correta, tem um poder de persuasão enorme, apesar de sua simplicidade. Vamos entender um pouco melhor.

A.I.D.A significa “Atenção, Interesse, Desejo e Ação”. A sua finalidade é a de atrair a atenção e de despertar o interesse, visando uma ação efetiva do leitor, para que seus artigos possam atingir seus objetivos.

O Método AIDA é portanto utilizado para despertar a curiosidade do leitor e o envolver a ponto de que ele deseje ler o artigo até o final e tome uma ação específica, que você deseja que ele faça.

Antes de começar a usar o método, existe um passo muito importante: Buscar conhecer o mais profundamente possível seu público, saber sobre o que eles estão falando, o que eles realmente precisam, seus interesses, necessidades e com quais assuntos eles tem maior interação.

Uma dica aqui é dar uma olhada nos posts que você publica em suas redes sociais ou pesquisar os assuntos que estão ligados ao seu trabalho no Youtube e descobrir aqueles que tem mais interação. Se você já tem uma interação regular, esta fase inicial é mais “natural”.

Vamos ver as principais etapas:

ATENÇÃO

Quando você tem um problema e faz uma pesquisa na internet, qual é o primeiro fator que faz com que você clique em um dos resultados apresentados? Provavelmente, você (e grande parte dos leitores) responderão “o título”.

Este é o primeiro e talvez o mais importante componente de seu artigo, o título. Sempre partindo do conhecimento prévio do público, o primeiro passo então é criar um título e um primeiro parágrafo que chamem a atenção do seu leitor a ponto dele ter interesse em ler seu texto até o final.

Uma dica bem prática para o título do artigo é fazer uma PERGUNTA sobre algum problema ou dificuldade que seus leitores precisam resolver.

Por exemplo: “Você realmente sabe como…….. tal coisa?”. Ou então: “Você sabe quais os sintomas do [fracasso]?

Outra dica é fazer uma afirmação curiosa, como “Mulheres bonitas param o transito”, por exemplo.

Outra dica é colocar números nos títulos, como “5 verdades sobre…” ou “Conheça as 10 formas para…. “, e por ai vai. Existem milhares de dicas para títulos persuasivos e o Google é a fonte.

Procure pesquisar e escolher um formato de título que você se conecte. Publique, faça testes e só use aqueles que fazem sentido para você. Mas lembre-se, sempre que você conseguir tocar na dor, naquilo que incomoda seu leitor, as chances de fazer com que ele ABRA o artigo aumentam muito.

O primeiro parágrafo também faz parte, utilize preferencialmente para fazer uma promessa que irá resolver o problema dele, mas que somente será revelado no final do artigo. Use e abuse desta recomendação.

Abrir o assunto com uma promessa e só entregar a solução no final é realmente matador. Este recurso é muito utilizado em vídeos também (aliás, o método AIDA é muito utilizado em vídeos)

INTERESSE

Ganhou a atenção do leitor? Agora é preciso manter o interesse dele em continuar lendo o seu artigo. Para isso mostre que você entende do problema dele.
Para conseguir um envolvimento mais profundo, faça com que o leitor perceba que você se importa com o problema dele, com o que ele está passando e, melhor ainda, mostre que a informação que você está trazendo é nova. Isso gera uma reação emocional.

Outra forma poderosa de manter o interesse do leitor é através de pequenas histórias, relacionadas ao assunto, desde que conectada à dor ou ao problema que seu leitor tem e você se propõe a ajudar neste momento (só não conte como a dificuldade da história foi superada ainda…).

Importante: NUNCA escreva nos seus artigos no plural por exemplo: “(as pessoas) estão com dificuldade…”. Utilize a primeira pessoa sempre, a voz ativa: “(Você) está com dificuldade…”. Demonstre que você esta falando diretamente com seu ele e não está em um discurso ou em uma sala de aula…

DESEJO

É a hora de intensificar o desejo do leitor de ter a solução que você oferece. Você deve fazer com que seu leitor tenha a expectativa de que sua solução é a ideal e razoável para o problema dele. É nesta etapa que os BENEFÍCIOS que seu artigo apresenta devem ser destacados. Colocar emoção e não uma explicação técnica, destacar os benefícios e não os detalhes… Esta fase se confunde e se mistura à fase do interesse e geralmente elas acontecem simultaneamente. Mas fique esperto para não deixar de tratar os benefícios que sua solução efetivamente apresenta.

AÇÃO

Atenção: TODO ARTIGO, vídeo ou conteúdo precisa ter uma chamada para ação. VOCÊ precisa direcionar seu cliente, fazer com que ele tome uma ação final. Portanto, todos devem ter uma chamada para outro artigo, um pedido de compartilhamento, você pode oferecer de um e-book complementar gratuito mais completo sobre o assunto…

Importante, não tente vender nada aqui, somente se estiver aliado a uma estratégia pré-definida. Uma oferta de venda pode soar como uma agressão e você pode perder um fã ou futuro cliente, que pode pensar que tudo aquilo que você falava era só para vender algo para ele. Estratégias de vendas precisam ser estruturadas e os artigos precisam fazer parte delas.
Você precisa despertar o desejo no seu leitor para tomar a ação que você deseja. Coloque botão de chamada no final dos seus artigos ou links com o titulo, Eu Quero Me inscrever, Assista o Vídeo Agora, etc.

Agora é Mãos a Obra

É hora de pensar estrategicamente. Mesmo na hora em que você se sente inspirado para escrever seu artigo ou produzir seu vídeo, é muito importante o primeiro passo, que é a ABERTURA do seu seu artigo ou o play em seu vídeo.

Em seguida, você precisa conseguir fazer com que o seu leitor chegue ao final e ainda, se possível, tome uma ação qualquer, seja um compartilhamento ou um simples “like”. Esse é o desafio.

Artigos de qualidade são fundamentais para qualquer estratégia de atração de tráfego e criação de autoridade.

Comece hoje, mãos à obra!